7 curiosidades sobre Diego Godín

0

Diego Godín chegou ao Atlético-MG com grandes expectativas, com passagens por grandes clubes da Europa, o zagueiro chegou à Cidade do Galo com a missão de substituir Júnior Alonso na zaga atleticana.

Apesar disso, um retorno do paraguaio a Minas Gerias por conta da guerra na Rússia, fizeram com que Godín passasse a ter cada vez menos minutos em campo. O zagueiro também demonstrou não estar em sua melhor forma e acabou sendo relegado à condição de terceiro reserva, ficando atrás de Igor Rabello e Réver.

Tendo a Copa do Mundo no fim do ano como seu principal objetivo, o uruguaio tem se mostrado incomodado com a baixa quantidade de minutos que vem recebendo.Em entrevista ao canal da Associação Uruguaia de Futebol, Godín confirmou ter conversado com Cacique Medina, treinador do Vélez Sarsfield, da Argentina, sobre uma possível transferência.

De acordo com o portal Goal, a diretoria do Atlético aceitaria liberar Godín e já busca alternativas no mercado para substituí-lo. Segundo à Rádio Itatiaia, o zagueiro Jemerson, ídolo do clube e livre no mercado desde abril, já estaria apalavrado com o clube e deverá ser contratado assim que a janela de transferências do futebol brasileiro reabrir no dia 18/07.

Com a iminente saída do uruguaio, o Portal levante 7 curiosidades sobre sua carreira:

7- É ídolo de outro Atlético

Godín viveu os melhores anos de sua carreira pelo Atlético de Madrid, onde venceu 2 Ligas Europa, 3 Supercopa da UEFA, 1 Taça da Espanha, 1 Campeonato Espanhol e 1 Supercopa da Espanha, além de ter disputado duas finais de Champions League e feito 389 jogos pelos Colchoneros.

6- Já disputou três Copas do Mundo

Além de uma carreira brilhante por clubes, Diego Godín tem um carreira consolidada na Seleção do Uruguai, onde é ídolo e disputou os mundiais de 2010, 2014 e 2018. Mesmo tendo poucos minutos em 2022, a tendência é que ele dispute sua quarta Copa no final do ano.

5- Já venceu à Copa América

Godín foi campeão da Copa América de 2011 pelo Uruguai, tendo eliminado Argentina, Peru e levantado o troféu sobre o Paraguai, que havia eliminado o Brasil nas oitavas.

4- Teve passagem pela Itália

O uruguaio também teve passagem pela Itália, onde defendeu a Inter de Milão e o Cagliari. Apesar disso, sua passagem pelo país não foi das melhores, não tendo conquistado nenhum título e por vezes sendo reserva.

3- Defendeu outro clube na Espanha antes de chegar ao Atlético de Madrid

O zagueiro teve passagem de destaque pelo Villareal antes de chegar ao Atlético de Madrid em 2012, pelo Submarino Amarelo eles fez 116 partidas e marcou 4 gols

2- Também sabe fazer gols

O jogo aéreo é uma das grandes armas de Godín, que vai bem pelo alto não só na defesa, quanto no ataque. O Uruguaio tem 37 gols na carreira e marcou seu único gol pelo Galo em sua estreia com a camisa alvinegra.

1- Já usou dois números no Galo

Embora sua passagem pelo Atlético tenha sido curta (5 meses, 9 jogos, 2 títulos e 1 gol), Godín usou dois números em seu período na Cidade do Galo. Quando chegou, a camisa 3 estava vaga pois Júnior Alonso havia sido negociado com o Krasnodar. Ele chegou a ligar para o zagueiro pedindo para usar sua camisa, uma vez que o paraguaio retornou ao Galo, Diego devolveu à camisa de número 3 para ele e assumiu a 14.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Flamenguistas Não Aguentam E Rejeitam Ídolo Do Atlético-MG Saiba Em Quais Jogos Guilherme Arana Deve Desfalcar O Galo Craque Internacional Deixa O Atlético-MG Na Mão E Se Oferece Para Rival Aceitaria De Volta? Ídolo Do Atlético-MG Está Sem Clube E Pode Voltar De Graça Cuca, Jesus Ou Outro? Torcida Do Galo Elege Favorito Para Substituir El Turco