Conmebol surpreende e atrapalha logística do Atlético-MG para Libertadores

O Atlético Mineiro está muito próximo do primeiro objetivo da temporada: Classificar à Fase de Grupos da Libertadores 2023. Depois de vencer o Carabobo, da Venezuela, por 3 a 1 no Mineirão, o Galo encaminhou a vaga para enfrentar a última missão. Os comandados de Eduardo Coudet jogam o mata-mata contra o Milónarios, da Colômbia, e, em caso de triunfo, garante o lugar.

O primeiro duelo é nesta quarta-feira (08), na casa do adversário. A diretoria do Atlético Mineiro não aprovou a logística da Conmebol, porque deu pouco tempo de descanso. O Galo entrou em campo no último sábado e tem de viajar à Colômbia às pressas para o compromisso pela competição continental.

Falta de logística

Não serve como desculpa, lógico, porém, demonstra o descaso da entidade com os times brasileiros novamente. A cada ano que passa surge um novo episódio. Outra mudança recente da Conmebol foi do sorteio da Fase de Grupos.

Marcada inicialmente para o dia 22 de Março, o evento tem nova data: 27 de Março. É um adiamento de cinco dias que fazem diferença no planejamento dos times. Até porque a rodada de abertura inicia sete dias após o evento. Logística parece não ser o forte da Conmebol.

Desfalques importantes

O Atlético Mineiro pode ter um desfalque importantíssimo na partida de ida contra o Milónarios. Matías Zaracho foi liberado pela diretoria e viajou à Argentina para acompanhar o enterro do cunhado, porém, ainda não há detalhes sobre um retorno.

Eduardo Coudet já não conta com o recém-contratado Bruno Fuchs, que sofreu uma fratura no pé esquerdo e, provavelmente, fique mais três semanas longe dos gramados. Apesar de Zaracho não ser titular, o jogador é uma peça-chave dentro do elenco atleticano.

Comentários estão fechados.