Hulk não é suficiente e Atlético segue sem ganhar no Equador

O Atlético enfrentou o Independiente del Valle, na última terça-feira (26), no Equador, e enfrentou o grande desafio da altitude. Hulk mais uma vez foi o jogador que conseguiu balançar as redes, e ainda bateu seu recorde no Galo, 50 gols marcados com a camisa alvinegra. O Galo conseguiu atacar no primeiro tempo, mas perdeu muitas oportunidades de finalização.

No segundo tempo, o Atlético que já não conseguia render, por um dos fatores; a altitude, e acabou levando o empate. No fim, foi um bom resultado considerando as adversidades. No intervalo, a equipe alvinegra utilizou cilindros de oxigênio para ajudar na respiração dos jogadores, e para que eles não fizessem tantos esforços fora de campo.

Jogadores sentiram dificuldade na altitude

Alguns jogadores como Hulk e Arana, deram declarações contando sobre a dificuldade de estarem a uma altitude de 2.700 metros, e o quanto a situação interfere no rendimento, na disposição e na dinâmica do time. Ainda assim, ressaltaram que perderam muitas oportunidades claras de gol. Inclusive, Arana que deu o passe para o gol, recebeu um lançamento de Ademir e ficou na cara do gol, mas não finalizou.

Turco Mohamed também se pronunciou sobre a partida, mesmo com a altitude, acredita que o time poderia ter garantido a vitória ainda no primeiro tempo. Segundo a pagina no Twitter: “Série A em números”, o time segue com o tabu de nunca ter vencido no Equador. É o único país da América do Sul onde o Galo ainda não venceu na Libertadores.

“Muito claro o resumo do jogo. Sabíamos da dificuldade de jogar na altitude. Tivemos oportunidade de fazer o segundo gol. Deveríamos ter definido no primeiro tempo. Quando faltou perna, o rival mostrou o nível que tem em casa”, explicou Turco.

Comentários estão fechados.