“Pênalti pro Galo”: torcedores apontam perseguição contra o Atlético-MG

0

O Galo é uma das melhores equipes do Brasil e não à toa, é o atual campeão brasileiro e da Copa do Brasil. Apesar disso, o clube vem recebendo muitas críticas por conta do alto número de pênaltis sendo marcados a seu favor, foram 24 desde o início de 2021 em todas as competições disputadas. O número é relativamente alto quando comparado com Palmeiras (16) e Flamengo (14).

Muitos torcedores e adversários vem reclamando do alto número de pênaltis marcados a favor do Atlético, na noite de ontem (11), o juiz Bráulio da Silva, havia marcado uma penalidade considerada como clara por muitos torcedores e comentaristas, mas decidiu anula-lá após checar o lance no VAR.

Para os atleticanos, a indecisão do juiz em marcar o pênalti para o Galo, é resultado da campanha que criaram em se supõe que a arbitragem tende a dar mais pênaltis a favor do Atlético. Em entrevista coletiva o diretor Rodrigo Caetano falou sobre o assunto:

” São fatos recorrentes, que de fato nos deixam preocupados com o futuro. O árbitro está ali, tem que ter isenção. Não pode apitar o jogo conforme o passado, o histórico, por mais que esse histórico tenha uma narrativa exclusiva, muitas vezes fora daqui de BH. Esperamos que isso não se repita.”

Caetano ainda destacou a falta de isonomia nos lances envolvendo o Atlético, algo que ele classifica como ‘estranho’:

“Mas é algo que me preocupa. Lances que são para o Galo são interpretados de uma forma neste ano, e para outras equipes de outra forma.[…] No mínimo está estranho. Mas, quero falar para o torcedor, que por mais que enfrentemos mais esse problema no ano, temos que melhorar nossa performance para superar isso, e faremos o possível para que tenhamos as explicações aqui, até para passar para nossos atletas.”

Técnico do Galo reclama do VAR

O Atlético chegou seu quarto jogo sem vitória no Campeonato Brasileiro ao empatar em 1×1 com o Bragantino na noite de ontem (11), já são 3 empates e 1 derrota em sequência. Apesar disso, VAR acabou roubando a cena na partida, aos 20 minutos do primeiro tempo, o juiz Braúlio da Silva Machado, não só marcou um pênalti para o Atlético, como expulsou o zagueiro Léo Ortiz do Bragantino.

Após checar o lance, a cabine sugeriu ao árbitro que revisasse sua marcação, já que Guilherme Arana, que faz a jogada do pênalti, poderia estar impedido caso o árbitro entende-se que não houve um desvio intencional na origem da jogada.

Ao checar o lance, Bráulio concluiu que não houve desvio intencional, que Arana estava impedido e anulou não só a penalidade, como também o cartão vermelho. Ao fim da partida, o treinador Antonio Mohamed falou sobre a decisão do árbitro:

” Se você está me perguntando (sobre o VAR), é porque não foi justo. O que vou falar? Nesse momento não estamos com as situações a favor e o que temos que fazer é estar unidos, fortes. O mais importante é a personalidade, a atitude dentro do campo. Hoje vimos a equipe campeã dentro do campo. Temos que manter essa forma de jogar e nada mais .”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Flamenguistas Não Aguentam E Rejeitam Ídolo Do Atlético-MG Saiba Em Quais Jogos Guilherme Arana Deve Desfalcar O Galo Craque Internacional Deixa O Atlético-MG Na Mão E Se Oferece Para Rival Aceitaria De Volta? Ídolo Do Atlético-MG Está Sem Clube E Pode Voltar De Graça Cuca, Jesus Ou Outro? Torcida Do Galo Elege Favorito Para Substituir El Turco