Ubaldo: um dos maiores da história do Atlético

0

Ubaldo Miranda é um dos maiores jogadores da história do Atlético. O atacante defendeu o clube entre os anos de 1950 e 1960. Natural de Divinópolis, ele chegou ao clube sem avisar aos pais, que não gostariam que ele virasse jogador de futebol.

Anteriormente, Ubaldo Miranda chegou a ser sondado pelo rival Cruzeiro, mas pelo fato de ser negro o clube celeste optou por não o contratar. Como em Belo Horizonte o time do povo sempre foi Atlético, o alvinegro abriu as portas para o atacante.

A estreia aconteceu março de 1950, ano em que ganhou seu primeiro título com o Galo. Apesar disso, Ubaldo não participou da delegação que excursionou pela Europa em 1951 porque estava servindo o exército e por conta disso, não foi “campeão do gelo”.

Ubaldo jogando pelo Galo

Com a camisa alvinegra foram 274 jogos, 135 gol e seis títulos. O ex-atacante é o oitavo jogador com mais gols pelo Atlético. Muito simples, Ubaldo é grato até hoje ao Atlético:

“Fui e joguei. E a torcida me levou do campo do 7 (Independência) até Lourdes. Não me deixaram botar o pé no chão. Eu sentia que nem era eu ali sendo carregado. Inesquecível”, comentou.

Quem via Ubaldo jogar, também não se esquecia. É o que conta Procópio Cardoso ex-jogador e treinador:

“Eu era menino ainda. Fomos ver o Atlético. A torcida carregou ele nas costas. Eu e meu amigo, Doutor Saulo Figueiredo Teixeira, que foi ministro do Superior Tribunal de Justiça, estávamos lá e acompanhamos aquela manifestação até o Viaduto da Floresta, porque a gente tinha de voltar pro colégio, éramos internos”, descatou.

E continuou sua fala sobre o ídolo do Atlético Mineiro:

“Eu vi Ubaldo ser carregado pelas ruas da cidade. Era um ídolo. Ele era imprevisível, rápido. Fazia os gols espíritas. Era uma época que você via e conhecia o ídolo. Hoje não tem mais isso. A irmã dele trabalhava no colégio. A gente ficava louco para conversar com ela sobre Ubaldo. Depois, eu tive o privilégio de jogar contra ele”, citou.

Jogador ganhou uma música da torcida

O atacante também tinha o carinho da torcida, que fez uma uma música especial apara ele:

Foi contra o time do Cruzeiro
Que eu joguei, joguei,
Escorreguei, quase caí.
Mas a torcida carijó gritou:
Xi…
Tem nego Ubaldo aí
Tem nego Ubaldo aí

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Flamenguistas Não Aguentam E Rejeitam Ídolo Do Atlético-MG Saiba Em Quais Jogos Guilherme Arana Deve Desfalcar O Galo Craque Internacional Deixa O Atlético-MG Na Mão E Se Oferece Para Rival Aceitaria De Volta? Ídolo Do Atlético-MG Está Sem Clube E Pode Voltar De Graça Cuca, Jesus Ou Outro? Torcida Do Galo Elege Favorito Para Substituir El Turco