6 maiores ídolos do Atlético Mineiro

0

Antes de entender o que é torcer para o Atlético Mineiro, é necessário uma viagem no tempo, um percurso onde todos possam conhecer a história atleticana e o caminho trilhado até hoje.

Durante os anos após a sua fundação, o clube mineiro proporcionou ao torcedor momentos gloriosos e também de dificuldade, porém sempre ligados a algum ídolo. Um ídolo é o representante da massa, aquele em que os meninos se inspiram e o que transporta a torcida para o gramado como fonte de motivação.

Lista dos 6 maiores ídolos do Galo

1. Reinaldo 

Reinaldo Maiores Artilheiros do Atlético Mineiro
Imagem: ogol.com.br

Despontando como um dos mais célebres ídolos do Atlético Mineiro está Reinaldo, o Rei da massa atleticana. A curta carreira marcada por lesões de difícil reversão não impediu o craque de se tornar além de um dos maiores ídolos, o maior artilheiro da história do clube também.

Estreou na equipe atleticana em janeiro de 1973, e construiu uma das carreiras mais bem sucedidas na equipe. Foi artilheiro do Campeonato brasileiro de 1977, hexacampeão mineiro de 1978 a 1983 e eleito Bola de Prata da Revista Placar por duas vezes (1977 e 1983).

Ao mesmo tempo, Reinaldo teve uma trajetória polêmica no futebol brasileiro. O atacante costumava comemorar seus gols com o punho cerrado, gesto usado pelo Partido dos Panteras Negras nos Estados Unidos.

O regime militar brasileiro não via as manifestações políticas de Reinaldo com bons olhos, o que pode ter prejudicado a convocação do atleta para a Copa do Mundo de 1982, na qual ficou de fora. 

2. Ronaldinho Gaúcho

Ronaldinho Gaúcho Atlético Mineiro
Imagem: UOL

Ronaldinho Gaúcho chegou ao Clube Atlético Mineiro no meio do ano de 2012, o novo reforço atleticano desembarcou em Belo Horizonte após saída conturbada do Flamengo. Em pouco tempo, o meio-campista se tornou um líder no vestiário alvinegro.

Pela equipe mineira, Ronaldinho marcou 28 gols em 88 partidas. Foi campeão mineiro em 2013, campeão da Copa Libertadores da América 2013 e da Recopa Sul-Americana 2014. Como em todas as passagens pelos clubes anteriores, o craque encantou a massa atleticana e promoveu belos espetáculos vestindo a camisa do Galo.

Após conquistar a América, Ronaldinho se tornou o primeiro jogador de futebol a vencer a Copa do Mundo, UEFA Champions League, Copa Libertadores da América e o troféu de melhor jogador do mundo.

3. Hulk

hulk atlético mineiro
Imagem: lance.com.br

Após mais de quinze anos, o atacante Hulk retornou ao futebol brasileiro. Em janeiro de 2021, assinou contrato de duas temporadas com o Atlético Mineiro, e o ano não poderia ter sido melhor para o retorno do jogador. Foram três conquistas com o Galo, uma tríplice coroa com a equipe mineira.

No primeiro torneio do ano, foi campeão mineiro. As outras duas conquistas tiveram um valor muito especial, com a presença artilheira de Hulk no campeonato com dezenove gols, o Atlético Mineiro quebrou um jejum de cinquenta anos e conquistou o bicampeonato brasileiro.

Poucos dias depois, foi uma das principais peças na final da Copa do Brasil contra o Athletico Paranaense marcando dois gols e coroando a torcida do Galo com o bi da Copa do Brasil. O atacante fechou o ano com 35 gols marcados.

4. Dadá Maravilha

Dadá Maravilha Maiores Artilheiros do Atlético Mineiro
Imagem: hojeemdia.com.br

Dono de uma carreira com quase mil gols, Dadá Maravilha protagonizou junto ao time do Atlético Mineiro o primeiro título nacional da equipe.

Foi autor do gol da vitória de 1 a 0 sobre o Botafogo em pleno Maracanã. É também o segundo maior artilheiro da história do clube, com 211 gols. O próprio atacante disse certa vez: “Eu me identifiquei muito com os clubes onde passei. Mas o Atlético Mineiro foi especial.

Devido a grandes atuações pelo Galo, o jogador acabou sendo convocado para a Copa do Mundo de 1970 por influência do então presidente da república General Médici, já que haviam desavenças entre Dadá e João Saldanha, técnico da Seleção Brasileira antes de Zagallo assumir o comando técnico. A seleção acabou conquistando o tricampeonato.

5. Toninho Cerezo

Toninho Cerezo Atlético Mineiro
Imagem: itatiaia.com.br

Cerezo foi um meia oriundo das categorias de base do Atlético Mineiro. Atuou pela equipe titular do Galo de 1975 até 1983, retornando em 1996 para encerrar a carreira.

Foi hexacampeão mineiro entre 1978 e 1983, além de ter sido um dos principais jogadores brasileiros da década de 70 e 80. Por duas vezes foi eleito Bola de Ouro pela Revista Placar, em 1977 e 1980, e Bola de Prata por três vezes, 1976, 1977 e 1980.

Toninho Cerezo alcançou o sonho de jogar pela seleção brasileira após ótimas atuações com a camisa do Atlético. Fez parte da badalada seleção treinada por Telê Santana que disputou a Copa do Mundo de 1982, na Espanha.

Jogadores como Zico, Sócrates, Falcão e Júnior encheram os olhos do mundo mesmo não conquistando o mundial. Curiosamente, o técnico que lançou Cerezo no time titular da equipe atleticana em 1975, foi o mesmo comandante da seleção de 1982, o mineiro Telê Santana.

• Victor

Victor Atlético Mineiro
Imagem: lance.com.br

O goleiro Victor foi um dos heróis do título da Copa Libertadores da América de 2013, quando brilhou na disputa de pênaltis e foi eleito o melhor jogador da partida final, defendendo mais de uma cobrança da equipe paraguaia do Olimpia.

Nas quartas de final e nas semifinais daquela edição do torneio, Victor também foi destaque em defesas decisivas que acabaram determinando o futuro do Atlético, que felizmente foi o título sul-americano.

No ano seguinte, em 2014, o Atlético Mineiro foi finalista da Copa do Brasil, e o adversário seria o maior rival, a equipe do Cruzeiro. O maior clássico de Minas Gerais seria a atração daquela final de Copa do Brasil, e para o delírio da torcida, o Galo foi o vencedor. Victor era o titular na meta atleticana e sem a sua confiança e liderança, as coisas teriam sido um pouco mais complicadas, mas com ele deu Galo campeão.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Flamenguistas Não Aguentam E Rejeitam Ídolo Do Atlético-MG Saiba Em Quais Jogos Guilherme Arana Deve Desfalcar O Galo Craque Internacional Deixa O Atlético-MG Na Mão E Se Oferece Para Rival Aceitaria De Volta? Ídolo Do Atlético-MG Está Sem Clube E Pode Voltar De Graça Cuca, Jesus Ou Outro? Torcida Do Galo Elege Favorito Para Substituir El Turco